Portal do Governo Brasileiro

Central de Mídia do Ministério da Educação

Trilhas da Educação - Trabalhar com a vida para transformar o futuro

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.
1199
Criado em 27 de Novembro de 2015
Trilhas da Educação - Trabalhar com a vida para transformar o futuro
Descrição

O Brasil é reconhecido, pela maioria dos países do planeta, pela natureza, fauna e flora. Pena que muitos de nós só nos compadeçamos com essa maravilha, que é a nossa terra, diante de desastres climáticos ou provocados diretamente pela exploração irresponsável. Muitas áreas da ciência tentam alertar e prevenir que toda essa vida possa faltar nos próximos anos. Uma, em especial, está ligada diretamente à produção de alimentos: a agroecologia.

Ainda pouco conhecida pela maioria da população, a agroecologia conquistou o estudante Armênio da Costa Brito Neto. E foi nesta ciência que ele decidiu se graduar.

"Escolhi agroecologia porque é uma ciência nova, que trabalha não só com a produção, mas também com a vida. Ela junta questão da produção agropecuária com a parte da ecologia."

Enquanto trabalhava, Armênio sonhava com a graduação. Viu no Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, a porta de entrada para a universidade, e sua nota lhe garantiu vaga no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília, campus Planaltina. A vaga foi garantida através do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, e o curso escolhido foi o de tecnólogo em agroecologia.

"O Sisu, a grande vantagem dele, é você poder ter em uma só prova uma possibilidade de disputar vagas no país todo. Acaba sendo muito democrático porque você, em vez de fazer como antigamente, que você tinha a necessidade de se deslocar até um outro estado, caso você disputasse um curso que só tem em determinada universidade, ou então pra tentar vaga em uma universidade que tenha característica que você almeja, você precisaria fazer essa viajem. Coisa que só quem tinha mais recurso poderia fazer."

Assim como Armênio, qualquer estudante que tenha feito o Enem pode ingressar em uma instituição pública através do Sisu. No momento da inscrição, o estudante precisa escolher se vai se candidatar às vagas de ampla concorrência ou àquelas destinadas a políticas afirmativas. No último ano, 47,5% das mais de 260 mil vagas ofertadas através do Sisu o foram por meio da Lei de Cotas, o que significa mais inclusão social e educacional no país.

Deixando a família em Natal, no Rio Grande do Norte, Armênio veio tentar a vida em Brasília. Aos 28 anos de idade, ele faz parte do movimento estudantil, e afirma que os programas de assistência e permanência são fundamentais para que os jovens consigam concluir os estudos.

"Então, os programas de assistência, de permanência, eles ainda são insuficientes para, na rede do IF, conseguir atender realmente toda a demanda. Mas é fundamental para parte dos alunos garantir a permanência."

A escolha por agroecologia não foi por simples curiosidade. O estudante é sonhador e quer construir outro mundo possível, com coisas que não se podem comprar.

O curso de agroecologia preza acima de tudo que a gente produza a produção e reprodução da vida e que a gente consiga ter garantia das ações técnicas, mas garantindo que todo meio ambiente seja respeitado. 

O áudio está disponível gratuitamente para utilização das rádios.

Texto : Josiane Canterle / Narração : Fernanda Mastellari / Masterização : Milton Ferreira e Wesley Lima/ Vinheta : Luiz Antônio 

Categoria: Boletim
Download: Veja todos os tamanhos disponíveis

Áudios

relacionados

Voltar ao topo

Categorias

Palavras

populares

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal