Portal do Governo Brasileiro

Central de Mídia do Ministério da Educação

A importância de democratizar o ensino por meio da Base Nacional Comum

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.
2205
Criado em 16 de Fevereiro de 2016
A importância de democratizar o ensino por meio da Base Nacional Comum
Descrição

O debate democrático e a valorização dos profissionais da educação são pontos positivos no processo de construção da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Em recente entrevista concedida ao programa Educação no Ar - veiculado na TV NBR e nos canais informativos do Ministério da Educação - Manuel Palácios, secretário de Educação Básica (SEB) do MEC, esclareceu sobre a elaboração do documento que passa pela coleta de sugestões e discussões sobre o conteúdo que tem sido encaminhado pelo portal oficial da Base. 

Foram recolhidas, desde dezembro, quase dez milhões de sugestões. Agora, equipes de especialistas e assessores responsáveis pela redação dos componentes curriculares que formam a Base trabalham para dar continuidade ao processo, como explicou Palácios. 

“Qual o desafio atual? Chegarmos a um grande entendimento. Aprimorar a redação, eliminar excessos, condensar objetivos em uma redação mais adequada, mais importante que traduza objetivos educacionais mais relevantes. Um trabalho de aprimoramento que não altera muito a estrutura. Em outras áreas, há problemas que o debate tornou visíveis, mais sérios, que precisam de uma intervenção mais significativa. Então, temos mais trabalho a ser realizado, alterar aspectos mais substantivos da proposta para incorporar criticas de alguns segmentos do debate que apontaram com razão problemas.” 

Em abril, estados e municípios avaliam as propostas curriculares que servirão de referência para o trabalho das escolas. Na etapa seguinte, até 24 de junho, o MEC deve encaminhar ao Conselho Nacional da Educação (CNE) a proposta final do documento. O conselho poderá sugerir alterações que deverão ser incluídas no plano. 

“Não é uma decisão de poucas pessoas. Não é uma decisão que envolve apenas especialistas, apesar de que evidentemente os profissionais da educação básica tem lugar de destaque nessa discussão.   Mas interessa toda a sociedade. Dai a importância do debate publico, das manifestações da mídia no debate que as diferentes organizações promovem.”

Para Manuel Palácios, as escolas conquistaram espaço e passaram a criar mecanismos a fim de melhorar a qualidade do ensino. Segundo o secretário, existe também um cuidado para que o futuro conteúdo dialogue com exames e programas do MEC. A consulta pública sobre o texto preliminar da Base continua aberta até 15 de março. Para participar da discussão acesse o site basenacionalcomum.mec.gov.br 

 

O áudio está disponível gratuitamente para utilização das rádios

16/02/2016 - Sonora: Karenina Moss

 

Categoria: Boletim
Download: Veja todos os tamanhos disponíveis

Áudios

relacionados

Voltar ao topo

Categorias

Palavras

populares

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal