Portal do Governo Brasileiro

Central de Mídia do Ministério da Educação

MEC reúne esforços para trazer jovens de volta para a sala de aula

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.
2264
Criado em 22 de Março de 2016
MEC reúne esforços para trazer jovens de volta para a sala de aula
Descrição

O Ministério da Educação (MEC) anunciou que vai reunir esforços para que jovens brasileiros que estão fora da sala de aula retornem para a escola e concluam os estudos. A nova estratégia contempla cerca de 1 milhão e 600 mil jovens, entre 15 e 17 anos, conforme dados do Censo Escolar 2015 divulgados nesta terça-feira, 22. Essa é a faixa etária que registra os maiores índices de evasão escolar e que revela uma série de dificuldades na passagem do ensino fundamental para o ensino médio. Segundo o ministro Aloizio Mercadante, essa é a primeira vez que o MEC inclui como prioridade aqueles que não estão na escola e por isso o desafio de encontrar alternativas para que eles voltem a se dedicar aos estudos, independentemente dos motivos que os afastaram do ambiente escolar. 

"Pela primeira vez, nós estamos incluindo como prioridade os que não estão na escola e deveriam estar. Muitos foram por causa do mercado de trabalho, outros, principalmente, porque tiveram dificuldade na evolução da sua vida escolar, a repetência, e acabam abandonando. Outros tiveram gravidez, as meninas, gravidez precoce. Alguns nós já perdemos para o tráfico, para o crime, mas é um grande desafio do Brasil. Que a gente comece a ter uma busca ativa para trazer de volta esses jovens para a escola."

Parte desse processo inclui a criação de um banco de dados, já em andamento, e que informa quem são e onde estão esses jovens. É o início de um sistema de busca ativa que vai facilitar o trabalho e promover uma grande força-tarefa com apoio das prefeituras e governos dos estados. Todas as ações estão previstas para a primeira semana de abril. E um caminho, segundo o ministro Mercadante,  pode ser o incentivo para a educação profissional.

"Pra buscar um jovem você tem que ter uma escola mais atraente, por isso que o Pronatec/EJA é um caminho. Ele pode querer fazer um curso profissional, ele conclui a formação fazendo um curso profissional, essa é uma opção. Que acho que é posição bem interessante. Ele pode fazer um e-Pronatec. Nós vamos, agora, tentar montar uma força-tarefa com várias instituições. Os prefeitos têm que estar nisso e, principalmente, as secretarias estaduais porque eram ex-alunos do estado, pra gente tentar trazer de volta pra escola. Estou chamando de volta para o futuro porque o futuro deles está na escola.”

A passagem do ensino fundamental para o ensino médio - e que ocorre justamente nesse período entre 15 e 17 anos - é uma das fases mais críticas para esse estudante que possivelmente enfrentou dificuldades nas séries iniciais, durante o processo de alfabetização até os oito anos de idade. Por isso, ainda entre os eixos de atuação do MEC estão os investimentos garantidos pelo Plano Nacional da Educação (PNE) aos pequenos a partir dos quatro anos de idade para que eles também tenham acesso à educação infantil de qualidade. 

Ainda durante a divulgação dos números do Censo Escolar 2015, o ministro anunciou outra novidade: um exame para certificação do ensino médio que irá beneficiar estudantes com mais de 18 anos, principalmente os matriculados na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Atualmente, a certificação ocorre, exclusivamente, pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo o ministro, as datas do novo exame ainda não foram definidas, mas a iniciativa será aplicada ainda este ano.

O áudio está disponível gratuitamente para utilização das rádios

22/03/2016 - Sonora: Marina Fauth 

Categoria: Boletim
Download: Veja todos os tamanhos disponíveis

Áudios

relacionados

Voltar ao topo

Categorias

Palavras

populares

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal