Portal do Governo Brasileiro

Central de Mídia do Ministério da Educação

MEC prioriza ações que vão estimular formação de professores

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.
2819
Criado em 28 de Março de 2016
MEC prioriza ações que vão estimular formação de professores
Descrição

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou um plano que prioriza a formação dos professores brasileiros. A partir da análise dos números do Censo Escolar 2015, o Ministério da Educação quer estimular a capacitação de quem já é professor e atua em áreas distintas da formação inicial. O levantamento indica que cerca de 200 mil docentes estão entre os que precisam complementar a formação no Brasil. Só nas instituições federais serão ofertadas 105 mil vagas já para o segundo semestre deste ano.

“Se nós quisermos ter qualidade na educação, nós teremos que resolver a formação do professor. Não há outro caminho. Eu diria que é o ponto mais estratégico para melhorar a qualidade da educação no Brasil.”

Entre as áreas das ciências, física é a matéria que mais carece de profissional. Em todo o Brasil, dos mais de 27 mil professores que atuam em sala de aula, 68,7% precisam complementar a formação na área. 

“Nós precisamos de 19.161 profissionais com bacharelado ou licenciatura em física, especialmente com licenciatura, e nós só formamos por ano, 1.826 físicos bacharelado e licenciatura. Então, nós temos na física, um imenso desafio.”

Na matemática, segundo o ministro, uma das áreas mais importantes para a formação do estudante, também há números desafiadores: dos mais de 142 mil professores atuantes, cerca de 73 mil necessitam ampliar os currículos. Entre os índices positivos, a biologia é a disciplina que aparece com o maior número de professores qualificados em atuação no país. 

“Esse é o professor, é a formação que nós queremos. Ou seja, ele tem a licenciatura na disciplina que ele leciona se eventualmente ele fez um bacharelado, ele tem uma formação pedagógica específica para ser professor. Eu diria que a lei do piso é um dos instrumentos importantes pra gente poder começar a criar uma carreira mais promissora. Agora, não pode ser um piso e você achatar a carreira. Você não pode só ir subindo o piso e não dar nenhum estímulo, por exemplo, para o professor que vai fazer a segunda licenciatura.”

Professores que necessitam complementar a formação devem acessar a plataforma Freire, no endereço freire.capes.gov.br, a partir do dia cinco de abril. Depois de um mês, as inscrições seguem para validação das secretarias de educação dos estados para que sejam anunciadas as vagas já para o início do próximo semestre. 

Ainda entre as ações previstas pelo MEC está a oferta de vagas no Parfor (Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica), a partir do próximo ano, durante as férias da rede pública da educação básica, de forma intensiva. A educação à distância foi igualmente mencionada pelo ministro, como uma das formas de assistência a esse professor que vai retomar os estudos. 

Mercadante esclareceu que, entre os incentivos para que os docentes busquem a formação profissional, estão os investimentos na instalação de laboratórios de ciências nas escolas de nível médio que não possuírem os locais para pesquisa. As instituições com professores matriculados em cursos de licenciaturas em ciências, física, química e biologia, oferecidos pela Rede Universidade do Professor, terão prioridade na instalação desses espaços. 

 

O áudio está disponível gratuitamente para utilização das rádios

28/03/2016 - Sonora: Karenina Moss

 

Categoria: Boletim
Download: Veja todos os tamanhos disponíveis

Áudios

relacionados

Voltar ao topo

Categorias

Palavras

populares

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal