Portal do Governo Brasileiro

Central de Mídia do Ministério da Educação

Brasil Alfabetizado será ampliado em 2017 e atenderá 250 mil jovens e adultos

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.
546
Criado em 16 de Setembro de 2016
Brasil Alfabetizado será ampliado em 2017 e atenderá 250 mil jovens e adultos
Descrição

O Brasil Alfabetizado, voltado para alfabetização de jovens acima de 15 anos, adultos e idosos, será ampliado em 2017. Com as mudanças, 250 mil estudantes serão atendidos. Hoje, o alcance é de 168 mil beneficiados. Será um aumento de 50% no número de vagas no ciclo 2017, conforme anunciado pelo Ministério da Educação. O sistema de adesão para o novo ciclo começa em novembro. De acordo com o ministro, Mendonça Filho, a alfabetização é uma política pública de educação prioritária e o MEC está trabalhando para regularizar dívidas deixadas pela gestão anterior, na ordem de R$138 milhões, referentes aos programas Brasil Alfabetizado, ProJovem e EJA. 

“Estamos anunciando hoje um aumento de 50% da oferta de vagas do Brasil Alfabetizado para 2017 - 50% a mais do que a oferta deste ano que foi programada pela gestão anterior. E o orçamento do MEC para o ano que vem tem um acréscimo de 7%, se nós levarmos em consideração que o governo anterior cortou R$ 6,4 bilhões em termos de contingenciamento até o início do ano, a gente vai ter um acréscimo nominal de 10% no que tinha sido o orçamento contingenciado pela gestão anterior.”

Lançado em 2003, o Brasil Alfabetizado é um programa de fluxo contínuo, organizado por ciclos e com duração de oito meses. No Plano Plurianual 2016/2019, a meta de alfabetizando por ciclo era de 1,5 milhão. No entanto, o atendimento no Brasil Alfabetizado vem diminuindo desde 2013, quando foram abertas 1.113.450 vagas para alfabetizandos. Em 2014, o número baixou para 718.961 e em 2015 com execução em 2016, despencou para 168 mil atendidos.

O Brasil Alfabetizado conta com assistência técnica e financeira da União, em caráter suplementar. A verba de custeio é destinada à formação de alfabetizadores e coordenadores de turmas, aquisição de material escolar, de material de apoio para os alfabetizadores, alimentação escolar e transporte. Além disso, o programa prevê o pagamento de bolsas aos alfabetizadores e aos alfabetizandos, durante o curso.

A atual gestão identificou falhas no programa, como uma taxa média de alfabetização de 50% e somente 7% dos alfabetizados continuam na EJA. O MEC vem discutindo as dificuldades do atual modelo com vários segmentos da sociedade, no sentido de corrigir as falhas e aprimorar o programa, ampliando políticas de educação voltadas para a alfabetização com objetivo de promover um combate efetivo ao analfabetismo.

O áudio está disponível gratuitamente para utilização das rádios.

16/09/2016 – Sonora: Marina Fauth 

 

Categoria: Boletim
Download: Veja todos os tamanhos disponíveis

Áudios

relacionados

Voltar ao topo

Categorias

Palavras

populares

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal